close

  • Ser fiel à minha Pátria, a República da Polônia

     

  • ACONTECIMENTOS

  • 13 Outubro 2017

    Tadeusz Kościuszko, general polonês e americano, participante da Guerra de Independência dos Estados Unidos, Comandante Supremo das Forças Armadas Nacionais polonesas durante a Insurreição de Kościuszko, morreu em Solothurn, na Suíça no dia 15 de outubro de 1817. Para assinalar este aniversário, o Parlamento da República da Polônia estabeleceu o ano 2017 como ano de Tadeusz Kościuszko.

    Tadeusz Kościuszko formou-se no Corpo de Cadetes de Varsóvia e na Academia Militar dos Cavaleiros da Guarda Real em Versalhes perto de Paris. Em 1776, um mês após a Declaração de Independência, chegou à América onde foi nomeado o engenheiro do exército americano. Participou na defesa da Filadélfia. Como uma expressão de gratidão, George Washington confiou-lhe uma tarefa de construção da fortaleza West Point. A seu pedido, Kościuszko foi transferido para Sul, onde as suas habilidades ajudaram a ganhar a guerra pela independência. Em 1783, o Congresso promoveu Kościuszko a brigadeiro-general do Exército Americano e ofereceu-lhe uma quantidade substancial de terreno e de dinheiro, que Kościuszko dedicou à emancipação e à educação dos escravos afro-americanos.

     

     

    Em 1784, Kościuszko regressou para Polônia. Foi envolvido nas atividades de libertação nacional durante a guerra polono-russa em 1792, depois da qual foi para o exílio político. Enquanto exilado, preparou o plano da insurreição nacional. No dia 24 de março de 1794, na praça de mercado de Kraków, prestou um juramento solene e confirmou-se como o Comandante em Chefe das Forças Armadas Polonesas durante a insurreição nacional. Durante dois anos foi o líder da insurreição. Ferido no dia 10 de outubro de 1794 numa batalha perto de Maciejowice, foi preso numa fortaleza em Petersburgo e posteriormente libertado após prestação de juramento de lealdade ao czar. Entre 1798 e 1815 Kościuszko viveu em França, onde ajudou a criar Legiões Polonesas.

     

     

    Em reconhecimento da sua contribuição para a independência, paz e igualdade de todos, Kościuszko foi declarado um herói nacional na Polônia e nos Estados Unidos, recebeu também o título de cidadão honorário da República Francesa. Vale a pena enfatizar que as suas opiniões e ideias permanecem relevantes e importantes até ao dia de hoje.

     

    Print Print Share: