close

  • Ser fiel à minha Pátria, a República da Polônia

     

  • ACONTECIMENTOS

  • 17 Maio 2019

    Uma das batalhas mais importantes e mais ferozes a decidir o destino da Segunda Guerra Mundial - Batalha de Monte Cassino, coroada com a vitória do 2º Corpo do Exército Polonês, foi o quarto ataque contra as forças alemãs que controlavam o mosteiro beneditino na colina de Monte Cassino, na Itália. A vitória polonesa quebrou a linha de defesa alemã e abriu caminho para os aliados libertarem Roma.

    O Monte Cassino e o mosteiro beneditino encontravam-se em um ponto estratégico para o sistema de defesa alemão, na Linha de Gustav. No primeiro semestre de 1944, as tropas alemãs que controlavam o mosteiro fortificado repeliam facilmente os ataques de tropas aliadas, e as ofensivas lideradas por unidades do americanas, britânicas, francesas, canadenses, sul-africanas, neozelandesas e indianas terminaram em fracasso.

     

    Por decisão do general Władysław Anders, O 2º Corpo Polonês, o qual havia sido transferido para a Itália na entre 1943 e 1944, participou da quarta ofensiva. Em 11 de maio, o general Anders deu aos soldados uma ordem histórica:

     

    Soldados! A tarefa que nos coube engrandecerá o nome do soldado polonês por todo mundo. Nesses momentos, os pensamentos e corações de toda a Nação estarão conosco, as almas de nossos companheiros de armas que caíram serão nosso apoio. Deixem o leão viver em Vosso coração.

    Soldados! ! Pelo ataque vil dos alemães à Polônia, pela divisão da Polônia em companhia dos bolcheviques, pelas milhares de cidades e aldeias em ruínas, pelo assassinato e tortura de centenas de milhares de nossos irmãos e irmãs, pelos milhões de poloneses deportados como escravos para a Alemanha, pela miséria e a desgraça de nossa Terra, pelo nosso sofrimento e nossa errância pelo mundo; com fé na justiça da Divina Providência, iremos em frente com o santo lema em nossos corações: Deus, Honra e Pátria.

     

    Apesar de os dois ataques iniciais terem sido contidos pelos alemães, após uma batalha extremamente sangrenta que durou quase uma semana, no dia 18 de maio de 1944, a resistência alemã foi quebrada e o mosteiro conquistado. No dia 18 de maio, ao meio-dia, a vitoriosa bandeira branca e vermelha foi hasteada em Monte Cassino. 923 soldados poloneses morreram nos ataques, 2.931 ficaram feridos e 345 nunca foram encontrados.

     

    A Batalha de Monte Cassino foi um testemunho da bravura e dedicação dos poloneses e, acima de tudo, solidariedade com outras nações do mundo que lutaram contra o nazismo. Crucial para o destino da Segunda Guerra Mundial, a vitória polonesa também fez os líderes do Ocidente recordarem-se da necessidade de restaurar a independência da Polônia, num momento em que a União Soviética já havia ocupado metade do antigo território da Polônia.  Como se mostrou depois, quando soldados poloneses lutavam em Monte Cassino, Stalin, Roosevelt e Churchil já haviam tomado suas decisões acerca do futuro da Polônia e de suas fronteiras no pós-guerra durante a Conferência de Teerã, em 1943; tais decisões seriam, posteriormente, confirmadas na Conferência de Ialta.

     

    Durante o cerco, foi tomada a decisão de construir um cemitério onde soldados poloneses mortos em batalha seriam enterrados. Hoje, o cemitério de guerra polonês de Monte Cassino é uma das mais importantes necrópoles polonesas.

     

    As lutas por Monte Cassino foram comemoradas com uma placa no Túmulo do Soldado Desconhecido em Varsóvia e uma inscrição na pira do Túmulo do Soldado Desconhecido em Cracóvia. Em 1999, em Varsóvia, perto da rua Władysław Anders e do Park Krasińskich, foi erigido um monumento rememorando a batalha e seus heróis poloneses.

     

     

    Print Print Share: