close

  • Ser fiel à minha Pátria, a República da Polônia

     

  • ACONTECIMENTOS

  • 31 Agosto 2018

    Há setenta e nove anos, a invasão da Polónia pela Alemanha levou ao início da Segunda Guerra Mundial. Na manhã do dia 1 de setembro de 1939, as tropas do Reich alemão atravessaram a fronteira polono-alemã. Embora o Exército Polonês tivesse que reconhecer a superioridade militar do invasor durante a guerra defensiva da Polônia em 1939, a luta perdida era apenas o começo do envolvimento dos soldados poloneses em ações militares nas frentes da Segunda Guerra Mundial.

    Em 1 de setembro, às 4h45, as tropas alemãs iniciaram a execução do seu plano de ataque à Polônia com o nome de código “Fall Weiss”, numa frente de combate de 1600 quilómetros de extensão. Uma resistência heróica desenrolou-se no primeiro dia da guerra no depósito militar em Westerplatte, cuja tripulação polones conseguiu defender-se durante uma semana. De acordo com os planos dos comandantes alemães, a realização de uma guerra-relâmpago ( chamada Blitzkrieg) permitiria que as forças polonesas fossem rapidamente levadas à defensiva, cercadas e derrotadas. Face à superioridade militar do inimigo, as unidades do Exército Polonês foram forçadas a recuar para o interior do país já nos primeiros dias da campanha, embora os prazos pressupostos no plano “Fall Weiss” não fossem totalmente atingidos.

     

    A declaração de guerra ao Reich alemão pela França e Grã-Bretanha, em 3 de setembro de 1939, aumentou a esperança de uma contraofensiva por parte dos Aliados. Demonstrações entusiastas ocorreram em todas as grandes cidades polonesas. Na realidade, as autoridades militares e civis de ambos os países não iniciaram ações militares decisivas contra a Alemanha, quebrando assim os compromissos de aliança assumidos. A chamada "drôle de guerre" (guerra fingida) só terminou na primavera de 1940 com a invasão da França pela Alemanha.

     

    O ataque da Alemanha à Polónia previa não apenas uma conquista territorial, mas também a pacificação da população e a aniquilação da sua intelligentsia. O bombardeamento de Wieluń, assim como de outras cidades polonesas, causou já nas primeiras horas do conflito as perdas significativas entre a população civil. A eliminação das elites sociais polonesas foi discutida pelos alemães durante a conferência em Jełowa em 12 de setembro de 1939. O plano para assassinar a intelligentsia polonesa através da chamada “Intelligenzaktion” ou da “Ação AB” (Außerordentliche Befriedungsaktion) foi realizado pelo Reich alemão sistematicamente durante os anos seguintes da ocupação.

     

    Apesar da significativa superioridade militar do inimigo e do ataque das tropas soviéticas ao território polonês em 17 de setembro de 1939, as unidades do Exército Polonês resistiram ferozmente. A Batalha de Kock foi o último confronto na chamada “Campanha de Setembro”. Embora em 6 de outubro de 1939 os soldados polonesas depusessem suas armas, havia unidades polonesas que continuaram a resistência e executaram ações contra os invasores alemães. Exemplo disso foi a divisão do Exército Polonês sob o comando do major Hubal.

     

    Nas terras polonesas, os ocupantes começaram um extermínio em massa da população que as habitava, que durou praticamente até ao fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945. Os invasores nazistas realizaram os seus programas de extermínio em massa da população judaica, o terror e a repressão à qualquer manifestação de resistência, o que resultou na morte de milhões de cidadãos poloneses.

     

    A guerra defensiva da Polônia, perdida em 1939, não acabou com a resistência no país. Apesar da repressão por parte de ambos os ocupantes, já em 27 de setembro de 1939 foi criado o Serviço para a Vitória da Polônia (Służba Zwycięstwu Polski). As estruturas secretas do movimento de resistência polonês transformaram-se no maior estado secreto da Europa ocupada, e os poloneses assumiram a luta contra o invasor em outras frentes, contribuindo para a vitória dos Aliados e o fim da Segunda Guerra Mundial.

     

     

    Print Print Share: