close

  • Ser fiel à minha Pátria, a República da Polônia

     

  • POLÔNIA E BRASIL

  • Nos últimos anos o Brasil está ganhando cada vez mais um significado estratégico para a Polônia. No mês de novembro de 2012 o Ministro das Relações Exteriores Radoslaw Sikorski visitou Brasil, juntamente com uma missão de 50 empresários a procura de estabelecer ou aprofundar as relações comerciais com os seus parceiros brasileiros.

     

    Nos últimos anos o Brasil está ganhando cada vez mais um significado estratégico para a Polônia. No mês de novembro de 2012 o Ministro das Relações Exteriores Radoslaw Sikorski visitou Brasil, juntamente com uma missão de 50 empresários a procura de estabelecer ou aprofundar as relações comerciais com os seus parceiros brasileiros. Foram assinados vários acordos comerciais. A Polônia também tem muito a oferecer para o Brasil e por esta razão, ao longo de 2013 apostou numa intensa promoção do país e de seus setores mais competitivos. Desde o mês de abril de 2013 o Ministério da Economia está desenvolvendo uma campanha promovendo a economia polonesa no Brasil. Dentro desta campanha os empresários poloneses participam de eventos de promoção setorial em várias cidades brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Macaé, Serra e Bento Gonçalves, entre outros. No ano 2013 as empresas polonesas estão presentes na feira de móveis Fimma, no Rio Boat Show, na feira naval Brasil Offshore, na feira metalúrgica Mecshow, na feira Navalshore, na feira da indústria de cosméticos Beauty Fair 2013 e São Paulo, na feira de transporte ferroviário Negócios nos Trilhos e na Futurecom da área de informática.

     

    "Meu melhor amigo é aquele que desperta o melhor em mim."
    – Henry Ford

    O programa de promoção no Brasil abrange: participação de empresários poloneses em feiras setoriais organizadas no Brasil, participação dos empresários poloneses em missões comerciais para o Brasil, participação em conferências e seminários que promovam a Marca da Economia polonesa no Brasil, missões de empresários brasileiros e de representantes da mídia setorial brasileira para a Polônia e promoção da Marca da Economia polonesa na mídia setorial brasileira de alcance nacional. Mais informações na página www.marcapolonesa.com

     

    Os investidores estrangeiros podem contar com uma complexa assistência no processo de planejamento dos seus investimentos na Polônia. A Agência Polonesa de Informação e Investimentos Estrangeiros Paiiiz (equivalente à APEX no Brasil) ajuda os investidores a entrar no mercado polonês e aproveitá-lo da melhor maneira possível. A Agência acompanha os investidores durante todos os trâmites e procedimentos administrativos e legais que seguem ao longo da realização do projeto e apoia também empresas que já atuam na Polônia. A Agência oferece um rápido acesso à complexa informação com respeito ao ambiente econômico legal do empreendimento, oferece assistência na busca de parceiros e fornecedores, como também ajuda na escolha da localização. A Paiiiz funciona também como um ponto de contato com a Eecd – Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico na Polônia.

     

    Contato Agência Polonesa de Informação e Investimentos Estrangeiros S.A. – PAIiIZ
    www.paiz.gov.pl
    ul. Bagatela 12, 00-585 Warszawa
    tel +48 22 334 98 75, fax +48 22 334 99 99
    e-mail para os investidores: invest@paiz.gov.pl

    Entre os maiores investidores atendidos pela Paiiiz estão os Estados Unidos que hoje desenvolvem 44 projetos de investimento num valor total de 907 milhões de Euros, os quais futuramente representarão 9 806 novos postos de trabalho, a Alemanha com 20 projetos no valor de 483 milhões de Euros e 3570 postos de trabalho e a China com 12 projetos de 243 milhões de Euros e 2 158 postos de trabalho. Nas posições seguintes encontram-se: Reino Unido (10 projetos, 25,7 milhões Euros e 1418 postos), Suíça (9 projetos, 17,5 milhões Euros e 774 postos) e Suécia (7 projetos, 62 milhões Euros e 1 173 postos). Contamos sempre com que o Brasil, a sétima economia mundial, se encontre entre a primeira dezena de investidores na Polônia, ao lado dos Estados Unidos, China e Reino Unido.

    Print Print Share: